Portal do Governo Brasileiro

Começa a construção de usina de energia solar no campus da UFSM

Projeto está sendo bancado pela CPFL e RGE Sul e custará R$ 900 mil

Foto: Charles Guerra
Obras de terraplenagem estão sendo feitas atrás do Ctism

Criar uma fonte alternativa de geração de energia, visando a sustentabilidade e a economia de recursos é o principal objetivo de um projeto de eficiência energética da Universidade Federal da Santa Maria (UFSM) que está sendo realizado de forma conjunta com a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e a RGE Sul. Trata-se da construção de uma usina de geração de energia através de painéis solares (fotovoltaicos) para abastecimento parcial do campus e estudo acadêmico. As obras iniciaram no início de março com a terraplanagem de onde será erguida a estrutura.

Conforme o coordenador do projeto, professor Tiago Marchesan, esse é o passo inicial para a implantação da usina.

- A terraplanagem é a contrapartida da UFSM para receber o investimento dessas duas companhias. Depois disso, uma comitiva de representantes dessas empresas deve visitar o local, em abril, quando será realizado o cronograma das obras. O certo é que, até dezembro, a usina deve estar em pleno funcionamento com capacidade de geração de energia com potência de 100 KW - destaca o professor Marchesan.

A energia gerada inicialmente pela usina deve ser direcionada ao abastecimento de 50 lâmpadas de LED da iluminação da Avenida Roraima, principal acesso ao campus, bem como a 1,3 mil lâmpadas de salas de aulas de diferentes prédios da UFSM.

O investimento das duas companhias deve ficar em torno de R$ 900 mil, conforme o professor Marchesan, e deve proporcionar aos acadêmicos o desenvolvimento de muitos projetos e pesquisas de mestrado e doutorado na área das energias que integram o programa de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) da universidade.

SUSTENTABILIDADE
Conforme o vice-reitor da UFSM, Luciano Schuch, o principal objetivo é a conscientização quanto ao uso de energia renovável. 

- Esse é um caminho que temos que trabalhar, o uso de energia renovável. A construção dessa usina é um grande marco para a conscientização do uso de energia sustentável. Sabemos que ainda é caro, por isso esse projeto poderá ser viabilizado graça a parceria com a CPFL e a RGE. Isso ainda vai contribuir para melhorar a qualidade da energia e reduzir os custos da UFSM - afirmou Schuch.

Via Diário de Santa Maria