Quatro projetos do CT terão estudantes refugiados ou imigrantes como bolsistas - CT - UFSM
Portal do Governo Brasileiro

Quatro projetos do CT terão estudantes refugiados ou imigrantes como bolsistas

Quatro projetos do CT receberam recursos para incluir, como bolsistas, estudantes refugiados ou imigrantes em situação de vulnerabilidade. A concessão de bolsas faz parte do projeto institucional “Observatório de Direitos Humanos”, da Pró-Reitoria de Extensão, Pró-Reitoria de Graduação e Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, que tem o propósito de ampliar o debate sobre o tema e estimular a participação de docentes, estudantes, técnicos administrativos e comunidade em geral em reflexões e ações diretas. Os resultados das categorias Ensino, Pesquisa e Extensão foram divulgadas no dia 29 de maio.

O principal objetivo da iniciativa é o de possibilitar o acolhimento, integração e formação de uma rede de cooperação para os estudantes refugiados e imigrantes em situação de vulnerabilidade, junto aos grupos/projetos de extensão, pesquisa e ensino. O professor do Departamento de Engenharia Química, Adriano Cancelier, que teve seu projeto aprovado na categoria Pesquisa, comentou a importância do edital: “além do incentivo financeiro para a manutenção destes alunos nos cursos de graduação, também permite maior interação com os demais acadêmicos, facilitando a integração entre os mesmos. Também é uma oportunidade ímpar para a agregação de conhecimento nas diferentes áreas de atuação destes futuros profissionais”.

O professor Adriano explicou o assunto de seu trabalho: “trata-se de um projeto de pesquisa sobre o emprego de materiais alternativos para o processo de adsorção de corantes em efluentes aquosos, com o objetivo de diminuir a carga poluidora do mesmo. Busca-se avaliar materiais que podem ser facilmente encontrados e de baixo custo. O projeto aprovado trata do emprego do capim elefante como material adsorvente, onde o objetivo é avaliar a capacidade de adsorção para diferentes condições da solução, como pH, concentração e temperatura”.

O projeto “Espaço CrEativo”, coordenado pelo professor do Departamento de Engenharia Química, Flávio Mayer, está entre os aprovados na categoria Ensino. A proposta, que recentemente recebeu recursos do FIEN, busca proporcionar uma nova cultura na educação em engenharia na UFSM, motivando estudantes e professores a transformarem a prática pedagógica através da troca de experiências com pesquisadores e educadores de diferentes áreas e por meio da adequação de espaços físicos existentes no Centro de Tecnologia.

O professor Flávio contou como se dará a atuação do novo bolsista do projeto: “esse estudante participará ativamente, colaborando com os demais participantes no desenvolvimento de atividades de ensino na Engenharia Química. As atividades que serão desenvolvidas envolvem todos os semestres do curso, contribuindo para a integração do estudante ao curso e até mesmo o motivando a seguir na carreira de Engenheiro Químico”.

Também na categoria Pesquisa, foi contemplado o “Projeto e Desenvolvimento de uma Luminária à base de LEDs com Capacidade de Transmissão de Dados por Luz”, coordenado pelo professor do Departamento de Processamento de Energia Elétrica, Marco Dalla Costa. Através dele, está sendo proposto o desenvolvimento de uma luminária à base de diodos emissores de luz (LEDs) que, além de fornecer iluminação ao ambiente, também apresentam a capacidade de transmitir, receber e interpretar dados através da própria luz emitida pelos LEDs. Esta técnica é conhecida como VLC (Visible Light Communication) e tem sido apresentada na comunidade científica como um possível substituto para a comunicação sem fio (Wi-Fi) através de ondas de rádio, como explicou o professor Marco.

O professor Marco citou como motivação principal para a inscrição da proposta no edital o apoio científico e financeiro que poderá ser dado a Evens Bien Aime, acadêmico de Engenharia de Telecomunicações, que será bolsista do projeto. Para ele, a iniciativa “é uma atitude louvável por parte da UFSM. É um papel social que todos temos o dever moral de praticar, mas não é possível se não houver um apoio institucional.”

Foi aprovado ainda, na categoria Extensão, o projeto “Controle tecnológico de liners dos aterros sanitários da Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos (CRVR)”, coordenado pelo professor do Departamento de Transportes, Rinaldo Pinheiro. Para mais informações, consulte o edital completo.

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.