Portal do Governo Brasileiro

Palestra com psicóloga Andreia Weis incentiva a Neuroliderança através da gratidão

NEUROLIDERANÇA.jpgFoi realizada na última quinta-feira (14), no auditório Pércio Reis, a palestra “Neuroliderança através da Gratidão”, ministrada por Andreia Weis. A psicóloga, que atua na área há mais de 10 anos, vê o cérebro humano como um “biocomputador”, que pode ter determinadas áreas ativadas conscientemente pelo pensamento. A palestra foi direcionada aos servidores do CT, mas foi aberta ao público em geral.

Graduada em Psicologia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Andreia possui doutorado na área e especialização em temas como Psicologia Organizacional e do Trabalho e Gestão Empresarial. Ela explicou o papel da Neuroliderança e sua ligação com a gratidão: “ela nos coloca como protagonistas do nosso pensamento, e o objetivo da palestra é mostrar formas de mudar o jeito como recebemos os acontecimentos da nossa vida. A escolha entre a gratidão e a infelicidade é nossa”.

Neuroliderança é o termo que designa um campo de estudos e pesquisas que visa combinar princípios do funcionamento do cérebro humano com as práticas de desenvolvimento da liderança, buscando maximizar a eficiência de funções como tomada de decisão, solução de problemas, operação sob pressão e promoção da mudança positiva. Para Andreia, discutir sobre esse assunto pode ser benéfico a longo prazo: “vejo com uma semente sendo plantada. Existem terrenos mais férteis do que outros, mas a intenção é que essas sementes venham a frutificar com o tempo”.

A professora do Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas, Morgana Pizzolato, participou da palestra e comentou os benefícios que ela pode trazer: “vai depender do quanto as pessoas se abrirem para essa nova perspectiva. Achei muito interessante o tema da gratidão e vou buscar exercitar isso cada vez mais no dia a dia”.

A palestra incentivou que os presentes se identificassem como pessoas, além de simples profissionais, e isso é essencial, como afirmou a professora Morgana: “atividades como essa são vitais. Muitas pessoas não se submetem a mostrar o que tem por dentro, por acharem que vão ser vistas como fracas. Na verdade, isso só nos faz mais fortes”.

O diretor do CT, Tiago Marchesan falou sobre a importância da temática da palestra: “os servidores são a nossa locomotiva. Para que continuemos nos desenvolvendo e avançando, é necessário que as pessoas estejam comprometidas com a causa, e esse tipo de atividade pode ajudar nesse quesito”.

Fique ligado em tudo que acontece no CT, siga a nossa página no Facebook.

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo. - Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM